O Curso de Graduação em Relações Internacionais caracteriza-se pela interdisciplinaridade, englobando o estudo de processos históricos e políticos, assim como questões jurídicas, econômicas, comerciais, sociais e culturais no contexto global.

Neste sentido, proporciona ao estudante uma formação bastante abrangente, capacitando-o para compreender as complexas dinâmicas que marcam o sistema internacional e para atuar nos mais diversos campos e temáticas inerentes às relações internacionais contemporâneas.

O internacionalista desenvolve, durante a formação, habilidades para atuar em contextos multiculturais, envolvendo outros povos, línguas e culturas; liderar processos de negociação entre governos e empresas de diferentes países ou no âmbito de organismos internacionais; e analisar, de maneira profunda e crítica, acontecimentos e decisões tomadas por instituições globais e lideranças políticas.


Considerando o aprofundamento da globalização, bem como seus impactos para a agenda política global e para as empresas e cidadãos em todo o mundo, o profissional formado em Relações Internacionais tem sido cada vez mais requisitado para lidar com as crescentes demandas de internacionalização.

Assim, o atual mercado de trabalho para o internacionalista é bastante amplo, podendo o profissional atuar em órgãos e agências governamentais, incluindo a possibilidade de seguir a carreira diplomática; em organismos intergovernamentais, tais como a ONU; e em organizações não-governamentais que atuam em âmbito global. Inclui, ademais, oportunidades de atuação em diferentes áreas da iniciativa privada, como negociações internacionais, comércio exterior e consultorias especializadas.

O graduado em Relações Internacionais pode, ainda, se dedicar ao desenvolvimento de pesquisas acadêmicas ou estudos destinados a subsidiar a formulação de políticas públicas, iniciativas de cooperação e outros projetos internacionais.



Ao completar 40 (2009) anos em seus principais cursos na área de negócios (Administração e Ciências Contábeis) mais uma vez a UMC assume seu papel de líder e de empreendedor no setor Educacional do Estado de São Paulo. Adotando o conceito de escola de negócios (usado pelas grandes universidades americanas com Harvard, Yale, Stanford, Princeton e Columbia), por meio de Convênio firmado com o Conselho Federal de Economia, o internacionalista formado pela UMC, em apenas alguns semestres adicionais (dependendo da análise do Histórico escolar), poderá obter também o diploma de Administração ou de Ciências Contábeis.



TurnoSemestres
Unificado8
Matutino
Noturno
Portaria SERES nº 128 de 28/04/2016 - D.O.U. de 02/05/2016 - Seção 1 - pág. 29